Em ano de pandemia, AB Colinas registra redução de 40 toneladas de lixo descartadas nas rodovias

Wednesday, February 17, 2021


Durante todo o ano de 2020, em que o Brasil enfrentou as consequências da pandemia da Covid-19, a AB Colinas, concessionária do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, retirou 398 toneladas de lixo das rodovias que administra. Esse número é 9% menor que as 438 toneladas que foram retiradas durante 2019. Uma redução de 40 mil quilos de lixo descartados nas rodovias.

Essa diminuição pode ter ligação direta com a redução do número de veículos que trafegaram pelas estradas a partir de março do ano passado, quando a pandemia chegou ao Brasil. Segundo levantamento feito pela concessionária, os materiais mais encontrados nos trechos são os de origem plástica, como garrafas PET, papel, papelão e metais, principalmente latas de alumínio, invariavelmente descartados pelos usuários.

Principal via de ligação entre as Regiões Metropolitanas de Sorocaba e Campinas, a SP-075 teve 99 toneladas de lixo retiradas em 2020 contra 110 toneladas em 2019. Rodovia que faz a ligação entre a região de Rio Claro até Tatuí, a SP-127 teve 81 toneladas de lixo retiradas no ano passado e 87 toneladas no ano anterior. No trecho da SP-280 entre Itu e Tatuí, a AB Colinas retirou 77 toneladas de lixo em 2020 contra 91 toneladas no ano anterior. Na SP-300, entre Jundiaí e Tietê, em 2020 foram retiradas 104 toneladas de lixo enquanto em 2019 foram recolhidas 111 toneladas. Por fim, na SPI-102/300, que faz a ligação entre as rodovias SP-075 e SP-300 em Itu, foram retiradas 37 toneladas de lixo em 2020 contra 39 toneladas no ano anterior.

A limpeza das rodovias administradas pela AB Colinas é feita diariamente por equipes da concessionária, que primeiro realizam o recolhimento manual de cada item encontrado e os armazenam em sacos para depois serem retirados por caminhões. Após a retirada o lixo é levado para aterros sanitários onde são descartados de forma correta.

Consequências

O lixo orgânico, por exemplo, como restos de comida deixados em sacos plásticos, é altamente prejudicial à fauna lindeira das rodovias. Ao procurar alimentos nos acúmulos de lixo depositados próximos das pistas, muitos animais acabam ingerindo objetos plásticos, levando à morte por sufocamento. Em busca destes resíduos, eles também podem provocar acidentes, já que invadem as pistas, podendo ocasionar também o seu atropelamento. Além disso, o lixo pode obstruir o sistema de drenagem das vias e causar alagamentos.

Os motoristas que arremessam resíduos na rodovia podem, inclusive, receber multa. O artigo 172 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê que atirar do veículo ou abandonar na via objetos ou substâncias é infração média, sujeita a multa e perda de quatro pontos na Carteira de Habilitação.